Arroz vs Trigo

As duas principais fontes de carboidratos na dieta de grande parte da população mundial são o arroz e o trigo, esse último na forma de pães e massas. Existe grande diferença entre eles para a saúde? Qual dos dois é a melhor opção?

Macronutrientes

Macronutrientes são os carboidratos, proteínas e gorduras. O arroz e o trigo são ricos em carboidratos e pobres em gorduras. Já o trigo é bem mais rico em proteínas comparado ao arroz.

Macronutrientes - Arroz vs Pão
Nutriente 100g de arroz cozido 100g de pão branco
carboidratos 29 g (9% vd) 49 g (16% vd)
proteínas 2,4 g (4% vd) 9 g (18% vd)
gorduras 0,2 g (0% vd) 3,2 g (4% vd)

Micronutrientes

Micronutrientes são as vitaminas, minerais, água e fibras da dieta. O arroz não é considerado uma boa fonte de vitaminas e minerais. Já o pão branco é rico em cálcio e ferro.

Micronutrientes - Arroz vs Pão
Nutriente 100g de arroz cozido 100g de pão branco
Potássio 26 mg (0% vd) 115 mg (3% vd)
Vitamina A 0 UI (0% vd) 1 UI (0% vd)
Vitamina C 0 mg (0% vd) 0 mg (0% vd)
Cálcio 1 mg (0% vd) 260 mg (26% vd)
Ferro 1,5 mg (8% vd) 3,6 mg (19% vd)
Vitamina B-6 0,1 mg (5% vd) 0,1 mg (5% vd)
Vitamina B-12 0 µg (0% vd) 0 µg (0% vd)
Magnésio 8 mg (2% vd) 25 mg (6% vd)

Como pode-se observar, tanto o arroz como o trigo oferecem pouco em matéria de nutrientes. São ricos em carboidratos e praticamente mais nada. O pão é também rico em proteínas mas como veremos mais adiante, as proteínas do trigo vêm sendo cada vez mais associadas a diversos problemas de saúde.

Intolerância ao glúten

Glúten é um composto formado por duas proteínas, a glutenina e a gliadina que são naturalmente encontradas em cereais como o trigo, centeio e cevada. Já o arroz não contém glúten. Acredita-se que em torno de 0,5 a 1% de pessoas ao redor do mundo apresentam intolerância ao glúten, transtorno conhecido como "Doença Celíaca" e que apresenta sintomas como diarreia, anemia, dores articulares, alergias, dermatites e até depressão.

Estudos recentes indicam que o glúten não faz mal apenas para as pessoas que têm a doença celíaca. Após ingerido, o glúten não é bem digerido e transforma-se numa espécie de cola grudando nas paredes do intestino. Isso pode ser a causa de diversos problemas e principalmente o acúmulo de gordura na região do abdômen. Para ilustrar como é o glúten, veja o vídeo.

Mais efeitos adversos do trigo

Além do glúten, o trigo contém outras substâncias que começaram a entrar na mira de médicos e especialistas. Uma substância potencialmente mais perigosa que o glúten é a lectina - não confundir com lecitina - do trigo, também uma proteína, conhecida pela sigla em inglês WGA (wheat germ agglutinin). Essa lectina encontrada nos produtos à base de trigo desencadeiam processos inflamatórios e doenças autoimunes. Além disso, ao lesionar as paredes do intestino, a lectina também previne a absorção adequada de nutrientes.

Arroz

O arroz também contém substâncias indigestas como o fitato - também presente no trigo - e um outro tipo de lectina. Porém, essas duas substâncias são encontradas apenas na sua casca. O arroz sem casca branco polido é livre dessas substâncias, ao contrário do arroz integral. Ou seja, o velho arroz branco com mistura tem tudo para voltar a ser a dieta da moda.

Referências