Dieta da Restrição Calórica para Longevidade

A Dieta da Restrição Calórica, também conhecida como Dieta da Longevidade ou Dieta de Restrição de Calorias, parte do pressuposto que quanto menos calorias uma pessoa consumir, mais tempo ela irá viver. Daí o nome "Dieta da Longevidade". Portanto, não se trata de uma dieta onde os interessados sejam apenas as pessoas obesas, uma pessoa dentro do peso recomendado também pode aderir à dieta. Mas não se trata apenas de restringir o consumo de calorias - os nutrientes essenciais devem também entrar no cardápio diário.

A teoria proposta pela Dieta da Restrição Calórica se baseia em diversas experiências realizadas desde os anos 1930 em laboratórios. Ratos que foram submetidos a uma dieta calórica extremamente baixa viveram até 50% mais tempo que outros ratos mais bem alimentados. Não só viveram mais mas também mantiveram aparência mais jovem por mais tempo além de serem mais ativos em idade avançada. Nos anos subseqüentes, experiências semelhantes foram realizadas com vermes, aranhas, macacos e outros animais. Todos apresentaram resultados semelhantes, ou seja, aqueles que passavam fome durante a vida inteira eram os que viviam mais e permaneciam jovens por mais tempo. Os efeitos de uma dieta baixa em calorias nos seres humanos ainda é motivo de controvérsias.

Um homem adulto seguindo a Dieta da Restrição Calórica consome em média 1.700 a 2.000 calorias enquanto uma mulher, em torno de 1.200 calorias. Mas não se trata apenas de reduzir o consumo de calorias, nessa ração calórica diária deve conter todos os nutrientes essenciais. Por isso é indispensável o acompanhamento de um nutricionista ou auxílio de um software que calcula a quantidade de nutrientes nos alimentos e suas calorias.

Link para software(em inglês) que calcula calorias e nutrientes: http://www.walford.com/software.htm

A Dieta da Restrição Calórica é difícil de ser seguida, exige muita disciplina e basicamente a pessoa que segue essa dieta passa a maior parte do tempo com fome.

Para saber mais, visite o site(em inglês):
http://www.calorierestriction.org/