Sibutramina

A Sibutramina é um fármaco amplamente utilizado em remédios para o tratamento da obesidade, sob a forma de cloridrato de sibutramina monoidratado, ou seja, é um medicamento para emagrecer administrado por via oral. Devido aos possíveis efeitos colaterais, a venda da sibutramina é sujeita a controle especial mediante retenção da receita médica, logo é imprescindível que o medicamento seja prescrito por um médico. Apesar disso, a sibutramina é um dos remédios para emagrecer mais utilizado no Brasil.

Como funciona a sibutramina

A eficácia da sibutramina no tratamento da obesidade é relacionada a sua capacidade de inibir o apetite, dando uma sensação de saciedade. A forma de ação da sibutramina é através do controle do apetite.

Em janeiro de 2010, a Agência Européia de Medicamentos proibiu a venda da sibutramina alegando que os riscos apresentados pela droga superam os benefícios, aconselhando os pacientes que fazem uso da sibutramina a discutir com seu médico formas alternativas para emagrecer. No Brasil a ANVISA avalia um possível aumento restrição da venda do medicamento, ampliação das contraindicações ou até mesmo a proibição da sibutramina. Enquanto que nos Estados Unidos, a FDA, órgão que regula a venda de remédios também está estudando a reavaliação da sibutramina.

Dentre os efeitos adversos da sibutramina, a maioria está relacionado ao aumento de problemas cardiovasculares principalmente em pacientes com histórico de problemas no coração. Outros efeitos adversos incluem taquicardia, náusea, boca seca, problemas do sono, dores de cabeça, dores pelo corpo. Também pode aumentar a pressão arterial, sendo necessário um monitoramento constante durante o tratamento.

A sibutramina é um eficaz agente no tratamento da obesidade mas seus inúmeros efeitos colaterais não podem ser ignorados. Somente um médico poderá avaliar se o paciente pode utilizar essa substância ou se um tratamento alternativo para perda de peso é mais indicado.